Valorização do samba carioca (PL nº 1.995/2016)

O Projeto de Lei nº 1.995/2016, do vereador Reimont (PT), cria o Programa Municipal de Salvaguarda, Fomento e Incentivo ao Samba Carioca.

0
172

Entrevista concedida ao Diário Oficial da Câmara Municipal

As rodas de samba são parte da história do Rio de Janeiro. Abandonadas pelas políticas públicas, resistem ao abandono e à descaracterização imposta pelo mercado. Para estimular a preservação do gênero musical mais carioca, o Projeto de Lei nº 1.995/2016, do vereador Reimont (PT), cria o Programa Municipal de Salvaguarda, Fomento e Incentivo ao Samba Carioca. O principal objetivo é valorizar a memória, promover o resgate cultural e estimular as novas formas de pensar e fazer o gênero musical.

De acordo com a proposição, entre os princípios do programa estão a valorização da memória e do patrimônio cultural carioca como fator de desenvolvimento social; a valorização de espaços de prática do samba, compartilhados entre os mestres, baluartes e os jovens; o fomento às produções artístico-culturais, como forma de complementar a Política de Salvaguarda do Samba; e a participação da sociedade civil.

“No quadro atual, os mais velhos das comunidades onde o gênero nasceu não o reconhecem e nem se reconhecem nas canções e festividades, e os mais jovens, se não houver uma ação séria e intensa de salvaguarda, jamais conhecerão”

O projeto de lei também determina que a Prefeitura promova o lançamento de editais e seleções públicas com o objetivo de garantir a promoção de projetos que desenvolvam as iniciativas de música, dança, artes visuais, espetáculos e oficinas com temas relacionados ao samba; artístico-culturais alusivas às manifestações da cultura local; e voltadas à pesquisa, documentação e inventariação da história do samba carioca e suas influências.
As empresas particulares sediadas na cidade do Rio de Janeiro que quiserem investir nos projetos supracitados poderão receber incentivo fiscal. Elas deverão estar adequadas à Lei nº 5.553/2013, que instituiu o incentivo fiscal de ISS em benefício da produção de projetos culturais.

Para o vereador Reimont, o samba é “uma ciência coletiva que conta a história da cidade do Rio, sempre observando a troca de saberes entre gerações e os aspectos do local de origem”. Ainda de acordo com o parlamentar, o projeto de lei foi criado para destacar a importância e a necessidade de fomentar manifestações culturais populares, em particular as escolas e rodas de samba não comerciais, que atuam na resistência da cultura carioca.
A matéria recebeu parecer pela constitucionalidade da Comissão de Justiça e Redação e aguarda análise das demais comissões.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.