Artistas e comunicadores se unem prol de uma gestão democrática

0
4

A reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Cultura e da Comunicação, presidida pelo vereador Reimont, lotou o auditório da Câmara Municipal, na noite de 20 de março. O encontro, que reuniu coletivos culturais e militantes da comunicação alternativa, começou com um minuto de silêncio em desagravo à demissão do jornalista Caio Barbosa, pelo jornal O Dia, a pedido do prefeito do Rio. Em seguida, Reimont fez um breve relato sobre a atuação da Frente e destacou a importância da mobilização da categoria. Citou como exemplo a aprovação da Lei do Artista de Rua, que completa cinco anos, em junho.

O professor João Feres Júnior, do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP), da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), apresentou o projeto Manchetômetro, que acompanha a cobertura política da chamada grande imprensa, medindo as citações a partidos políticos e parlamentares. Já o subsecretário de gestão da Secretaria Municipal de Cultura, Carlos Corrêa, agradeceu o espaço para relatar as ações da pasta para 2017.

Após a explanação da mesa, a fala foi aberta ao público, que pode debater temas como a importância da aprovação dos projetos de lei nº 566/2010, que cria o Fundo Municipal de Cultura, com dotação orçamentária definida, garantindo uma política municipal para além de uma gestão governamental, e nº 1550/2012, que institui o Cultura Viva – Sistema de Incentivo e Desenvolvimento das Ações de Cultura, Educação e Cidadania, ambos de autoria do vereador Reimont.

Também foi questionado o futuro dos editais da área de Cultura, frente às pendências do edital de 2016, pois os artistas não receberam as verbas do fomento, o que impediu a execução dos projetos.

Por fim, a jornalista Gizele Martins apresentou um relatório da Justiça Global que denuncia a perseguição aos comunicadores comunitários, principalmente após a ocupação de favelas do Rio de Janeiro pelo Exército. Foi sugerida a construção de uma audiência pública para aprofundar o tema.

A próxima reunião da Frente Parlamentar será em abril e terá o orçamento municipal para a cultura como um dos pontos de pauta.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui