Câmara debate situação da população carcerária feminina

o mandato promoveu uma importante audiência pública sobre a elaboração de políticas de apoio a mulheres encarceradas e egressas do sistema penitenciário

0
14

No dia 28/09, o mandato promoveu uma importante audiência pública sobre a elaboração de políticas de apoio a mulheres encarceradas e egressas do sistema penitenciário, em todos os momentos desse processo. O debate foi solicitado pelo Coletivo em Silêncio à Comissão Especial de Juventude, presidida por Reimont, já que a maioria das aprisionadas é de jovens.

“Durante o encarceramento, as mulheres são praticamente esquecidas por suas famílias e companheiros. Além disso, são duplamente penalizadas pelo sistema”, registrou o vereador.

No evento, foram levantadas diversas questões, como o perfil das mulheres jovens que se encontram nos presídios, a população trans, o atendimento às grávidas, lactantes e mães de crianças com até 12 anos, e o acesso ao ensino escolar. Os debates pontuaram a situação tragicamente diferenciada das mulheres nas prisões, aonde, na maioria das vezes, não têm acesso a suprimentos básicos e essenciais, como absorventes. O quadro é mais grave para grávidas e lactantes; mais de um terço é algemada durante o parto e grande parte não é testada para sífilis, o que eleva os índices de bebês nascidos com sífilis congênita.

A audiência contou com a participação de Marcelo Oliveira da Silva, juiz auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro; de Roberta Rosa Ribeiro, assistente da Assessoria de Direitos Humanos e Minorias do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro; da defensora pública Patrícia Magno, do Núcleo do Sistema Penitenciário (Nuspen); de Comba Marques Porto, subsecretária de Políticas para a Mulher da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos; de Lília Gutman Paranhos, subsecretária de Identidade Cultural da Secretaria Municipal de Cultura; e Valéria Carvalho, representante da Secretaria Municipal de Educação.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui