Centro de Operações Rio (COR) está abandonado

0
21

O Centro de Operações Rio (COR) é a unidade municipal que deveria cuidar de todas as situações de emergência da cidade, como enchentes, desmoronamentos, grandes acidentes, engarrafamentos de trânsito etc. Deveria reunir representantes de 30 órgãos públicos municipais e estaduais, além concessionárias. Mas vive graves problemas desde 2017, quando passou a integrar a SEOP e sofreu mudanças estruturais e de finalidade.

Resultado, desde a posse de Crivella, o COR já teve sete diferentes chefes. O sistema de TI Geoportal, que permite ver toda a cidade e fechar ruas e avenidas via internet, está instável e já ficou várias vezes fora do ar; muitos monitores e câmeras não funcionam; a estrutura foi esvaziada.

Para agravar, a Prefeitura cortou as equipes de emergência de rua. No dia 8, o próprio prefeito admitiu ter, hoje, apenas 20 pessoas nas ruas; antes, eram 200.“Na verdade, esses homens são contratados. A prefeitura não tem esses homens próprios, nós temos seis empresas que fazem esses contratos, tanto de conservação como de drenagem, são mobilizados, nos momentos em que a gente precisa a gente chama” – Crivella

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro deu um prazo de 72 horas para a Prefeitura informar todas as medidas adotadas para prevenir e reduzir os danos causados por tempestades. E determinou que a Prefeitura mantenha um gabinete de crise para combater e remediar estados de calamidade e viabilizar a divulgação das informações para a população, detalhando as medidas adotadas, órgãos de plantão, com número de equipes e pessoal destacado, abrigos disponíveis para a população, mudanças de trânsito etc.

Crivella terá de esclarecer em 15 dias porque não usou 75% dos R$ 422 milhões liberados pela Caixa para a contenção de encostas e redução de danos em caso de enchentes.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.