Delegado investiga grupos de ódio

O mandato do vereador Reimont recebeu, com alívio, a notícia da prisão de seus assassinos, demonstrando que a justiça começa a ser feita.

0
24

Na última quarta-feira, 15/11, quase um mês após a morte brutal da moradora de rua Fernanda Rodrigues dos Santos, o mandato do vereador Reimont recebeu, com alívio, a notícia da prisão de seus assassinos, demonstrando que a justiça começa a ser feita.

Desde o primeiro momento, Reimont vem acompanhando as investigações, com o objetivo de garantir um tratamento digno e cidadão para o caso. Logo nos primeiros dias, ele estabeleceu o primeiro contato com o delegado Daniel Rosa, responsável pelas investigações e pela rápida solução do crime.

“Acompanho o caso não só como presidente da Comissão de População em Situação de Rua da Câmara Municipal e principalmente, como uma pessoa que sempre militou em defesa dos mais vulneráveis e que vê com muita preocupação o crescimento da intolerância, da perseguição aos que são considerados diferentes”, afirmou o parlamentar, que, no sábado, 18/11, liderou o ato inter-religioso em memória de Fernanda, realizado na Praça do Lido, a poucos metros de onde ela viveu e morreu.

A preocupação do parlamentar é compartilhada pelo delegado, que já investiga se o assassinato de Fernanda está relacionado a grupos que defendem o extermínio da população em situação de rua. Muito ativos na internet, esses grupos relatam diversos ataques a pessoas.

“Temos conhecimento de que existiram, em outras oportunidades, agressões a moradores de rua na Zona Sul” – diz o delegado. “Estamos tentando identificar a ligação dos assassinos com esses grupos de extermínio.”

Reimont espera que a rápida solução do caso, com a prisão e punição dos criminosos, sirva de exemplo e contribua para coibir a intolerância e para desmontar esses grupos.

“É o mínimo que desejamos, para que a morte da Fernanda tenha algum significado de mudança em nossa sociedade”, defende o parlamentar.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui