Delegado investiga grupos de ódio

O mandato do vereador Reimont recebeu, com alívio, a notícia da prisão de seus assassinos, demonstrando que a justiça começa a ser feita.

0
48

Na última quarta-feira, 15/11, quase um mês após a morte brutal da moradora de rua Fernanda Rodrigues dos Santos, o mandato do vereador Reimont recebeu, com alívio, a notícia da prisão de seus assassinos, demonstrando que a justiça começa a ser feita.

Desde o primeiro momento, Reimont vem acompanhando as investigações, com o objetivo de garantir um tratamento digno e cidadão para o caso. Logo nos primeiros dias, ele estabeleceu o primeiro contato com o delegado Daniel Rosa, responsável pelas investigações e pela rápida solução do crime.

“Acompanho o caso não só como presidente da Comissão de População em Situação de Rua da Câmara Municipal e principalmente, como uma pessoa que sempre militou em defesa dos mais vulneráveis e que vê com muita preocupação o crescimento da intolerância, da perseguição aos que são considerados diferentes”, afirmou o parlamentar, que, no sábado, 18/11, liderou o ato inter-religioso em memória de Fernanda, realizado na Praça do Lido, a poucos metros de onde ela viveu e morreu.

A preocupação do parlamentar é compartilhada pelo delegado, que já investiga se o assassinato de Fernanda está relacionado a grupos que defendem o extermínio da população em situação de rua. Muito ativos na internet, esses grupos relatam diversos ataques a pessoas.

“Temos conhecimento de que existiram, em outras oportunidades, agressões a moradores de rua na Zona Sul” – diz o delegado. “Estamos tentando identificar a ligação dos assassinos com esses grupos de extermínio.”

Reimont espera que a rápida solução do caso, com a prisão e punição dos criminosos, sirva de exemplo e contribua para coibir a intolerância e para desmontar esses grupos.

“É o mínimo que desejamos, para que a morte da Fernanda tenha algum significado de mudança em nossa sociedade”, defende o parlamentar.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.