Em defesa dos movimentos sociais

Com mandatos identificados com as organizações sociais e populares, Reimont participou de debate na Defensoria Pública, contra as tentativas de criminalização desses movimentos.

0
12

Com mandatos fortemente identificados com as organizações sociais e populares, Reimont participou de um debate promovido esta semana, pela Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, contra as tentativas de criminalização desses movimentos.

O encontro teve como objetivo traçar estratégias para barrar os projetos de lei em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado Federal que, claramente, pretendem responsabilizar penalmente as ações urbanas e rurais de ocupação pelo direito à moradia.

O seminário “A quem serve a Constituição? Medidas de Exceção, Criminalização dos Movimentos Sociais e Direito de Resistência” foi organizado pela Defensoria, em parceria com o MNLM (Movimento Nacional de Luta pela Moradia), o MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), a CMP (Central de Movimentos Populares), o MLB (Movimento de Luta nos Bairros) e a UMP (União de Moradia Popular).

Reimont, que preside a Comissão Especial para Moradia Adequada, na Câmara Municipal, lembrou o desmonte do programa Minha Casa, Minha Vida, dos governos Lula e Dilma, e destacou a necessidade de reverter os ataques golpistas e de recuperação de um projeto popular de habitação.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.