Em defesa dos movimentos sociais

Com mandatos identificados com as organizações sociais e populares, Reimont participou de debate na Defensoria Pública, contra as tentativas de criminalização desses movimentos.

0
32

Com mandatos fortemente identificados com as organizações sociais e populares, Reimont participou de um debate promovido esta semana, pela Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, contra as tentativas de criminalização desses movimentos.

O encontro teve como objetivo traçar estratégias para barrar os projetos de lei em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado Federal que, claramente, pretendem responsabilizar penalmente as ações urbanas e rurais de ocupação pelo direito à moradia.

O seminário “A quem serve a Constituição? Medidas de Exceção, Criminalização dos Movimentos Sociais e Direito de Resistência” foi organizado pela Defensoria, em parceria com o MNLM (Movimento Nacional de Luta pela Moradia), o MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), a CMP (Central de Movimentos Populares), o MLB (Movimento de Luta nos Bairros) e a UMP (União de Moradia Popular).

Reimont, que preside a Comissão Especial para Moradia Adequada, na Câmara Municipal, lembrou o desmonte do programa Minha Casa, Minha Vida, dos governos Lula e Dilma, e destacou a necessidade de reverter os ataques golpistas e de recuperação de um projeto popular de habitação.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.