Fomento às Artes em pauta

Dezenas de profissionais da Cultura do Rio fecharam posição em defesa do Edital de Fomento às Artes 2016/2017, em reunião que contou com a participação do vereador Reimont

0
3

Dezenas de profissionais da Cultura do Rio fecharam posição em defesa do Edital de Fomento às Artes 2016/ 2017, em reunião que contou com a participação do vereador Reimont, no dia 14 de fevereiro, na sede do Grupo Teatral Moitará, na Lapa.

O problema se arrasta desde setembro de 2016, quando a Prefeitura divulgou os 213 projetos aprovados, que dividiriam uma verba total de R$ 25 milhões e deveriam estrear neste ano. Os artistas iniciaram as produções, mas jamais receberam os recursos prometidos; ficaram com o prejuízo e sem o trabalho.

A Secretaria Municipal de Cultura encaminhou ao coletivo uma proposta para fazer um novo edital, com orçamento de R$ 15,5 milhões, mas não apresentou uma solução para o contrato de 2016/17. Os artistas não aceitam e querem que a Prefeitura honre o compromisso anterior.  Para ajudar a resolver a questão, Reimont enviará um requerimento de informação para a secretaria, questionando como será resolvido este impasse.

O orçamento municipal para a Cultura e a lei de fomento ao trabalho continuado do artista também foram temas debatidos. O parlamentar lembrou o projeto de lei nº 566/2010, de sua autoria, que cria o Fundo Municipal de Cultura, com dotação orçamentária definida, garantindo uma política municipal que não seja atrelada a qualquer governo específico. O grupo destacou a importância da Frente Parlamentar pela Democratização da Comunicação e Cultura, presidida por Reimont, como um espaço de discussão de políticas públicas para o setor.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui