Parece, mas não é

Quando o usurpador vetou a MP que reduzia o nível de proteção de área da Floresta do Jamanxim (PA), parecia um avanço ambientalista; era apenas jogo de cena.

0
30

Muita gente elogiou quando o usurpador Temer vetou, na última segunda-feira, 19/06, a Medida Provisória que reduzia o nível de proteção de parte da Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim, no Pará. Mas, o que parecia um avanço ambientalista foi apenas jogo de cena, farsa.

É o que alerta o professor do Departamento de Geografia da USP, Wagner Ribeiro, em entrevista à Rádio Brasil Atual:

“Ele está em viagem para a Noruega, país que mais investe no Fundo Amazônia. Ficaria muito ruim não vetar a medida. Mas o ministro (do Meio Ambiente) Sarney Filho já anunciou que fará uma nova proposta com o mesmo propósito.”

A MP teria como consequência imediata legalizar grileiros e posseiros da região, transformando 486 mil hectares da floresta em Área de Proteção Ambiental (APA), a categoria mais baixa de proteção, que permite propriedade privada e atividades rurais.

Mas, para apaziguar os seus verdadeiros parceiros, o governo anunciou, logo após o veto, que o presidente enviará em “urgência constitucional” ao Congresso Nacional um projeto de lei com o teor da proposta original – de redução de nível proteção de 300 mil hectares da floresta.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.