Pelo direito à juventude

A Comissão Especial de Políticas de Juventude promoveu o debate "Ser Jovem Carioca na Cidade Militarizada"

0
8

Em uma semana marcada por críticas às ações da Força Nacional nas comunidades da Zona Norte, a Comissão Especial de Políticas de Juventude promoveu o debate “Ser Jovem Carioca na Cidade Militarizada”, com a participação de Severine Macedo, ex-secretária Nacional de Juventude, e do MC Jovem Cerebral.

“O Brasil perde, por ano, cerca de 30 mil jovens assassinados, mais de 90% homens, mais de 70% negros e a ampla maioria residente nas periferias das grandes cidades. É fundamental fazer esse debate no contexto das novas mídias sociais e da fragilização da soberania nacional, quando, novamente, quem sempre foi a base da pirâmide social é penalizado”, avaliou Severine, que também falou sobre o surgimento de experiências positivas nascidas nas comunidades, “com possibilidades de resistir e segurar essa onda”.

Os participantes criticaram a ausência de políticas públicas para a juventude. Segundo o MC Cerebral, este é um momento muito difícil em nosso país, em nossa cidade, de retirada de direitos. Há uma falta de políticas públicas nunca vista. As pessoas não têm um norte, não têm perspectiva de futuro, de vida, um caminho a seguir. A juventude está perdendo os caminhos”.

Presidente da Comissão, o vereador Reimont avaliou que essa precarização das políticas públicas provoca a criminalização da juventude e da população mais empobrecida, servindo de desculpa para justificar desmandos.

“Mas nós permanecemos firmes. A juventude haverá de dar uma resposta, porque é permeável de esperança, e nós não vamos tombar, não vão tirar os nossos sonhos”, disse o parlamentar.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui