Todo apoio à greve dos funcionários da saúde

Profissionais de saúde ocuparam o plenário e todo o entorno da Câmara Municipal, em defesa da saúde pública, durante a audiência pública sobre o PPA e a LOA

0
34

Profissionais da saúde pública municipal e vereadores, que compareceram à audiência pública para debater o orçamento da secretaria municipal de Saúde, foram surpreendidos pela informação de que o orçamento apresentado pela Prefeitura já não vale, vai mudar.

Depois de muitos cortes e de levar a área quase à bancarrota, Crivella recuou e anunciou hoje, 26/10, que mudará o orçamento da Saúde, injetando mais dinheiro, para voltar ao patamar de 2016. Quer dizer, é o que parece. Em um governo de tantas idas e vindas, de tanta inconsistência, é cada vez mais difícil acreditar na palavra do prefeito.

Sem ter o orçamento real para debater, a audiência revelou o alto grau de insatisfação com a gestão Crivella, como destacou o vereador Reimont, que colocou em dúvida a anunciada revisão do orçamento da Saúde e chegou a propor a renúncia do prefeito.

“Primeiramente, precisamos compreender que vivemos um governo que não tem credibilidade. O prefeito faz decreto e revoga decreto como a gente troca de camisa. Por isso, o pessoal da saúde precisa estar sintonizado na luta, porque não temos qualquer garantia de que será cumprido o que está prometido.

A crise acontece e quem paga é a população, que não tem assistência, e é o trabalhador da saúde, que é desrespeitado na ponta. Nós não podemos permitir que o prefeito leve a cidade à bancarrota. Não podemos permitir que o prefeito tenha um projeto de poder que ignora as necessidades do povo.

Crivella, se o senhor, depois de 10 meses, diz que não é isso o que o senhor esperava, por favor, peça renúncia. Deixe que se faça uma nova eleição.”

#reimont

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui