Trabalho intermitente acaba com direitos

Por conta da reforma trabalhista as trabalhadoras e trabalhadores da rede Mundial vêm sofrendo todo tipo de abusos

0
47

Por conta da reforma trabalhista e de um decreto de Temer que facilitou a vida dos donos de supermercados, as trabalhadoras e trabalhadores da rede Mundial vêm sofrendo todo tipo de abusos – redução de salário, corte de horas extras fixas, fim do adicional de 100% nas horas trabalhadas em domingos e feriados e falta de transparência nos descontos. Mas não se calaram e estão mobilizados em movimentos de protesto, que vão de paradas no serviço a denúncias públicas dos desmandos do patrão.

Aliás, a reforma trabalhista, que já era péssima, ficou ainda pior após a recente Medida Provisória de temer, que trata da figura do “trabalhador intermitente”, aquele que será contratado por horas e vai trabalhar apenas quando o empregador chamar. Ele ficará em uma espécie de plantão permanente, esperando o chamado para trabalhar naquele dia ou no dia seguinte, por quantas horas o patrão quiser. Nunca poderá planejar o seu tempo e nunca saberá quanto vai receber no final do mês.

Ele não terá direito ao seguro-desemprego e, talvez, nem a aviso prévio, férias, 13º salário e FGTS. Também pode perder a previdência. Por exemplo, se a soma das horas trabalhadas der mais do que um salário-mínimo,  o patrão recolherá normalmente a contribuição e descontará a parte do empregado. Mas, se os vencimentos não chegarem a um salário-mínimo,  será o trabalhador quem terá de recolher integralmente a parte que falta, se não quiser ficar na dívida com o INSS.

Quando ficar doente, o trabalhador intermitente terá, sim, direito ao auxílio-saúde, mas só pelo INSS, já que o empregador não pagará os primeiros 15 dias da licença. O mesmo valerá para as trabalhadoras intermitentes, quando grávidas e nos primeiros meses da maternidade.

É, está na hora de seguirmos o exemplo dos empregados do Mundial. Só na luta vamos reverter esse golpe!

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.