Vitória para a População de Rua

A aprovação unânime do nosso Projeto de Lei que institui a Política Municipal para a População em Situação de Rua é fundamental para a humanização da cidade.

0
37
GERAL032/RUA1.JPG MORADOR DE RUA CRÉDITO: REPRODUÇÃO

A Câmara Municipal aprovou no final de novembro, por unanimidade, o Projeto de Lei 1.543/2015, de autoria do vereador Reimont, que institui a Política Municipal para a População em Situação de Rua.

O projeto reconhece os moradores em situação de rua como cidadãos e cidadãs merecedores de direitos, como qualquer outra pessoa. Assim, cria as condições para garantir a autonomia, integração e participação efetiva dessa crescente população na sociedade.

Atualmente, mais de 15 mil pessoas estão em situação de rua, no Rio. Esse número triplicou em três anos. Em 2013, eram cerca de 5.580 e, no final de 2016, já chegavam a 14.279 – um aumento de 156%, naquele período. A maioria dos novos moradores é empurrada para a situação em função do desemprego e do atraso de salários e benefícios; muitos têm até curso superior.

Na cidade, há 37 abrigos e dois hotéis para receber a população em situação de rua, com apenas 2.155 vagas. Mas a maioria dos que vão reclama da desorganização, condições de higiene, falta de segurança e até mesmo abuso de drogas, nesses locais.

“Esse projeto prevê uma coisa linda, que é o entendimento de que, na abordagem à pessoa em situação de rua, a Prefeitura não poderá mais usar a Guarda Municipal, porque os moradores de rua não são caso de polícia, mas de política pública”, comemora Reimont.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui