Brasil, de volta à escravidão

Até a Secretaria de Inspeção do Trabalho, do próprio Ministério do Trabalho, protesta contra a nova portaria do trabalho escravo.

0
104

Na busca desesperada por apoio contra as denúncias de corrupção que correm contra ele na Câmara dos Deputados, o usurpador michel temer faz o país voltar à escravidão, em um retrocesso de quase dois séculos!

Na prática, esse será o efeito da nova Portaria do Ministério do Trabalho, que atende a uma antiga reivindicação dos deputados ruralistas. As novas regras dificultarão imensamente a fiscalização e a punição do trabalho escravo.

Os retrocessos são muitos e criminosos, mas destaco um. A partir de agora, a caracterização do trabalho escravo só será aceita em três casos:

1. se o trabalhador for proibido de usar transporte para se locomover,

2. se o empregador exigir o trabalho sob ameaça de punição e

3. se o empregador mantiver segurança armada na área do trabalho e apreender a documentação pessoal do trabalhador.

Ou seja, só se o trabalhador estiver PRESO é que haverá o flagrante.

A coisa é tão absurda que até a Secretaria de Inspeção do Trabalho, do próprio Ministério do Trabalho, está pedindo o cancelamento da Portaria, porque “vários dispositivos se mostram ilegais”.

O procurador-geral em exercício do Ministério Público do Trabalho (MPT), Luiz Eduardo Bojart, também criticou duramente a medida: “Voltamos à situação de dois séculos atrás, (…) ou seja, tem que ter senzala, tronco, grilhões, chicote. (…) é um absurdo jurídico, uma monstruosidade”.

Só falta o senhor ForaTemer revogar a Lei Áurea. Não podemos permitir!

#foratemer #foragolpistas

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.