Cidade sob risco

Desde 2017, os investimentos da prefeitura em recuperação e conservação de túneis, viadutos, passarelas e pontes só fazem diminuir, colocando todos nós em risco.

0
52

Os morros e montanhas que dão beleza e fama ao Rio também exigem equipamentos especiais para garantir a mobilidade na cidade – são os cerca de dois mil túneis, viadutos, passarelas e pontes por onde, diariamente, circulam milhões de pessoas e milhares de veículos. 

Claro que a manutenção desses equipamentos é fundamental para a segurança da população. Mas, desde 2017, os investimentos em recuperação e conservação só fazem diminuir, colocando todos nós em risco. 

Como presidente da CPI dos túneis, solicitei informações à prefeitura, e a resposta é de assustar – o executivo reconhece que existem 95 equipamentos precisando de manutenção estrutural urgente. Só que a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação ainda não começou as obras e serviços.

Esses 95 pontos emergenciais abrangem todas as regiões da cidade, Norte, Sul, Oeste e Centro. Deles, o que está em pior situação é o Elevado Engenheiro Freyssinet, mais conhecido como Elevado Paulo de Frontin, no Rio Comprido, que apresenta 16 trechos comprometidos! 

Acontece que, além dos pontos indicados no relatório, há outros equipamentos em situação crítica, que ainda nem foram vistoriados. Isso não pode ser admitido. A prefeitura precisa agir imediatamente. Não pode esperar um desastre para tomar providências.

Acorda, prefeito!

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.