Cultura não é turismo

0
5

A transferência da Secretaria de Cultura para o Ministério do Turismo, efetivada pelo governo Bolsonaro, é mais um inadmissível ataque a uma área sensível da construção nacional. Cultura é identidade, é a nossa raiz, e não pode ser tratada como um apêndice de um ministério direcionado para o Turismo, que é uma atividade de extrema importância, mas com uma gestão relacionada ao negócio, diferentemente da Cultura. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que está indiciado pela Policia Federal por fraude eleitoral em 2018, já antecipou que vai tratar a Cultura segundo as leis do mercado.  

A mudança confirma a tendência do atual governo de enfraquecer a área cultural, como vem fazendo desde a redução da pasta de Ministério para Secretaria. A transferência representa uma grave ameaça a todos nós, já que a Cultura é o que forma a nossa identidade como Nação, incluindo desde as artes e conhecimentos às crenças, leis, costumes e todos os hábitos adquiridos pelas pessoas na vida em sociedade. O novo decreto mostra o total desconhecimento do atual governo sobre o que sejam tanto o Turismo quanto a Cultura, misturando universos incompatíveis. 

Os ataques avançam e vão destruindo as bases da nossa soberania e nacionalidade. É preciso reagir antes que sobre pouco do Brasil.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.