Em defesa do emprego e da vida

Reimont fala sobre a sessão do dia 7/06, na Câmara, quando a votação do projeto contra a dupla função e pelo emprego foi sustada por manobra de um vereador.

0
21

No último dia 7 de junho, a Câmara dos Vereadores foi palco da manobra de um vereador, que lamentavelmente desprezou os interesses da maioria da população. Diante da justa indignação de galerias lotadas por trabalhadores e trabalhadoras do setor rodoviário, o plenário foi impedido de votar o projeto que apresentei contra a dupla função dos motoristas e pela manutenção dos empregos dos cobradores. Tudo por conta da inesperada apresentação de um substitutivo que, a pretexto de propor uma “alternativa” para o fim da dupla função, serviu para sustar a votação.

Mais ainda – como em uma provocação espantosa, o tal substitutivo atende aos velhos interesses patronais e pretende, na verdade, legalizar a dupla função, já que autoriza as empresas a manterem esse expediente, desde que adotem a bilhetagem eletrônica e uma diferenciação tarifária. Como a dupla função só ocorre em ônibus com bilhetagem eletrônica, o tal projeto em nada muda a situação.

Não podemos deixar que tenha sucesso. É preciso por fim à exploração e às demissões nas empresas de ônibus. Essa é uma reivindicação de toda a sociedade – garantir empregos e acabar com a criminosa dupla função, que coloca em risco a segurança da viagem e a vida de motoristas, passageiros e pedestres.

Vamos pra luta, pelo fim da dupla função de motoristas e pela garantia de emprego para cobradoras e cobradores.

#Reimont

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui