Melhoria, sim! Remoção, não!

Em editorial, Reimont critica o projeto de verticalização do Rio das Pedras, que vai remover os moradores, e pede a prefeito que reconsidere a ideia.

0
29

De 2009 a 2013, a gestão Paes tomou a casa de cerca de 70 mil pessoas, no maior processo de remoções vivido pela cidade. Pois parece que Marcelo Crivella quer bater esse triste recorde, retirando e derrubando as moradias de mais de 140 mil pessoas pobres ou de baixa renda!

O plano inclui cerca de 60 moradores vizinhos ao Parque Nacional da Tijuca; 3 mil da comunidade de Araçatiba, em Guaratiba, e toda a população de Rio das Pedras, com cerca 140 mil pessoas. Será a maior ação de despejos da história do Rio.

Mais uma vez, o homem que diz cuidar das pessoas vira as costas para os que mais precisam e privilegia o rico mercado imobiliário, principal interessado nessas remoções. Mas vamos resistir.

Isso ficou bem claro na Audiência Pública do dia 6 de outubro, que lotou as dependências da Câmara e a Cinelândia, com moradoras e moradores de Rio das Pedras. Eles disseram um NÃO coletivo ao projeto, que prevê a construção, no local, de 30 mil apartamentos e salas comerciais, em prédios com 12 andares! Crivella quer que os moradores deixem voluntariamente suas casas (sem reparo financeiro), doem os terrenos onde vivem, morem em “não se sabe onde” durante a construção do condomínio e ainda comprem os apartamentos.

“Nós não queremos apartamento, nós temos as nossas casas. Rio das Pedras quer moradia, não quer remoção”, resumiu Andrea Ferreira, da Comissão de Moradores do local.

Crivella tem que desistir desse projeto. Ele é prefeito do Rio, não é dono da cidade.

#reimont

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui