O golpe acelera a retirada de direitos da classe trabalhadora

O final de abril e o início de maio de 2017 ficarão marcados pela aceleração vertiginosa do golpe contra os trabalhadores

0
76

O final de abril e o início de maio de 2017 ficarão marcados pela aceleração vertiginosa do golpe contra os trabalhadores, a sociedade civil e a Democracia, tudo com o silêncio ou a manipulação cúmplice da imprensa hegemônica. A cronologia é assustadora:

27 de abril – Câmara Federal aprova a reforma trabalhista que rasga a CLT.

28 de abril – Greve geral e manifestações são reprimidas com extrema violência em várias cidades. No Rio, PM e Força de Segurança Nacional cercam, perseguem e atacam, transformando vários bairros em praças de guerra. Pela primeira vez na História, o palanque de discursos vira alvo; nem na ditadura.

1º de maio – Imprensa hegemônica esconde as grandes manifestações e torna os trabalhadores invisíveis para a sociedade.

03 de maio – Comissão da Câmara aprova a proposta de reforma da Previdência. Imprensa golpista anuncia que Temer está em “estado de graça”.

A hora é de reagir, antes que não seja mais possível.

Frente ao silêncio cúmplice da dita grande imprensa, temos que levar o debate para as ruas, praças, casas de amigos, supermercados, todo lugar. A palavra é RESISTIR.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.