PEC 55, o AI-5 do governo golpista

No dia 13 de dezembro de 2016, o Senado consumou grave atentado ao povo brasileiro. A PEC 55, a PEC da Morte, rejeitada pela maioria da sociedade.

0
11

No dia 13 de dezembro de 2016, o Senado consumou grave atentado ao povo brasileiro. A PEC 55, a PEC da Morte, rejeitada pela maioria da sociedade,

foi aprovada por 53 votos a favor e 16 contra.

Um Senado desmoralizado aprovou a proposta de um governo ilegítimo, impopular, envolvido em dezenas de acusações de corrupção, que optou por virar as costas para a população, enquanto promove benesses para apadrinhados ou para os que podem levar os seus integrantes à prisão, como a imprensa cúmplice, aquinhoada com altas verbas, e a Polícia Federal e o Judiciário, que obtiveram aumentos salariais muito acima da inflação.

Sob o nome fraudulento de PEC do Teto de Gastos, o que há é um projeto neoliberal de retirada de investimentos essenciais para o desenvolvimento do país e até para a sobrevivência das pessoas, favorecendo o sistema bancário, o capital estrangeiro e as empresas privadas, especialmente as de saúde e de ensino.

Protesto puxado por estudantes e movimentos sociais contra a PEC 55

Não por acaso, a aprovação ocorreu exatos 48 anos após a assinatura do AI-5, que abriu uma era de brutais violações dos direitos humanos no Brasil. A PEC 55 trilha o mesmo caminho, desta vez pela via econômica, como até a ONU denuncia. Não tenho dúvidas de que ceifará vidas.

Mais uma vez, o 13 de dezembro entra para a história como um dia enlutado. Mais uma vez, começamos uma nova etapa de lutas.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui