Perdeu, Rio de Janeiro!

O retrocesso que atinge o país tem pesados reflexos no estado e no município do Rio de Janeiro. Confira a lista

0
38

O retrocesso que atinge o país tem pesados reflexos no estado e no município do Rio de Janeiro.

No estado

– Ausente em todos os momentos importantes do estado, Pezão, que está nos momentos finais do seu governo, ainda ameaça fazer uma reforma previdenciária, que vai prejudicar aposentados, pensionistas e também o pessoal da ativa. Pezão quer rever as aposentadorias especiais, aumentar a idade mínima e o tempo de contribuição e mexer no valor das contribuições.

– A tragédia de uma política de segurança que privilegia o extermínio faz mais uma vítima inocente – o menino Marcus Vinícius, de 14 anos, é morto quando ia para a escola, no Complexo da Maré. Mais uma criança perde a vida em meio a uma intervenção que só tem gerado aumento da violência e que acaba de receber uma verba de 1,2 bilhão de reais. A maior parte dos recursos vem do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), principal programa de Educação do governo.

No município

– A Justiça libera o aumento da passagem de ônibus, que passa a custar R$ 3,95. Se uma pessoa fizer apenas duas viagens, por dia, gastará R$ 216,00, por mês, equivalente a 22,6% do salário-mínimo. A receita das empresas passará de 18 milhões de reais, por mês, para mais de 592 milhões.

– A Câmara dos Vereadores aprova, em primeira votação, a taxação de 11% no valor de aposentadorias e pensões equivalentes ao teto de 5.645,80. A segunda votação deverá acontecer ainda esta semana, mas a data não está marcada. Talvez seja mais uma sessão surpresa, para evitar a movimentação de servidoras e servidores.

Os ataques aos direitos das pessoas só faz crescer. E assim vai continuar, se o povo não reagir. Só a mobilização popular será capaz de reverter todas essas perdas. Só o povo na rua será capaz de mudar essa trágica realidade.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.