Sanciona, Prefeito!

Foi definitivamente aprovado, na Câmara Municipal, o Projeto de Lei nº 1673/2015, que fará o RioCard deixar de funcionar como uma espécie de bolsa de crédito para as empresas de ônibus e passa a ter papel real de bilhete eletrônico de transporte.

2
58

Grande vitória da população do Rio de Janeiro

Foi definitivamente aprovado, na Câmara Municipal, o Projeto de Lei nº 1673/2015, de autoria do vereador Reimont, que determina que a venda do bilhete eletrônico para ônibus municipais passe a ser feita por número de viagens, a partir de uma unidade, e sem prazo para uso. Agora, só falta a sanção do prefeito para a decisão virar lei.

Com isso, o RioCard deixa de funcionar como uma espécie de bolsa de crédito para as empresas de ônibus e passa a ter papel real de bilhete eletrônico de transporte. O consumidor poderá comprar a quantidade de viagens que quiser, ao preço da tarifa do dia. O número de viagens comprado não mudará, mesmo que haja aumento da tarifa. E, melhor ainda, terá a certeza de que poderá usar o número de viagens comprado, a qualquer tempo, sem prazos.

A decisão acaba com a farra das empresas, que faturam milhões só com os créditos que, atualmente, por contrato, expiram em 12 meses. É uma solução real, em favor de milhões dos usuários, para um problema que afeta os municípios e o estado do Rio de Janeiro. Isso por que a modalidade adotada pelo RioCard sempre gerou uma controversa sobra de créditos, cuja destinação  está no centro da recente crise que envolve o governo Pezão, o  TCE-RJ e a ALERJ. Só no transporte intermunicipal, esta sobra soma mais de 90 milhões de reais.

Agora, para virar lei, o projeto só depende da sanção do prefeito.

Está nas mãos de Marcelo Crivella a chance de corrigir um erro histórico. Sanciona, prefeito!

Comentários

comente

2 COMENTÁRIOS

  1. E se um dia eu quiser usar o trem, que é mais caro que o ônibus? E se eu quiser o metrô ou o ‘frescão’?
    Nem todo o bilhete eletrônico é de trabalhador, portanto posso usar em qualquer meio de transporte.

    • Lana, o Projeto de Lei trata exclusivamente do Bilhete Único Carioca para ônibus municipais do Rio de Janeiro.
      Para usar o trem e o metrô você pode continuar utilizando o bilhete do trem e do metrô ou o Bilhete Único RJ.
      Sobre os ônibus “frescões”, eles nunca estiveram incluídos no benefício tarifário do Bilhete Único Carioca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui