Tirem as mãos da CEDAE

Que os governos golpistas de Temer e de Pezão não se enganem – a tentativa de privatizar a CEDAE enfrentará toda a resistência da população do Rio e também da Câmara Municipal

0
15

Que os governos golpistas de Temer e de Pezão não se enganem – a tentativa de privatizar a CEDAE enfrentará toda a resistência da população do Rio e também da Câmara Municipal. A privatização é um crime contra a sociedade e certamente vai restringir, por força da grana, o acesso ao esgotamento sanitário (essencial à saúde) e á água (essencial à vida).

Mas, se este argumento não bastar, saibam que a privatização também será um péssimo negócio. Ela fere o Termo de concessão assinado em 2007, por Sergio Cabral Filho, governador, César Maia, prefeito, e Wagner Victer, presidente da CEDAE, quando o município CONCEDEU – apenas CONCEDEU – à CEDAE os direitos de explorar os serviços de água e esgoto na cidade, por um prazo de 50 anos. O contrato não deu à CEDAE o direito de passar a terceiros a PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS e muito menos de vender os equipamentos que opera e os nossos mananciais.

A nossa cidade responde por quase 80% da receita bruta da CEDAE, segundo o relatório da administração da empresa. Parte dos ativos da empresa pertence ao município e foi cedida APENAS pelo prazo de validade do contrato, aí incluídas CINCO Estações de Tratamento de Esgoto. Mas esses ativos continuam a pertencer ao município carioca.

A própria empresa reconhece, em seu site, que é uma PRESTADORA DE SERVIÇOS, responsável por operar e manter a captação, tratamento, adução, distribuição das redes de águas, além da coleta, transporte, tratamento e destino final dos esgotos gerados nos municípios CONVENIADOS do Estado do Rio de Janeiro.

Qualquer empresa de olho nesse patrimônio terá que se preparar para enfrentar as ruas e uma ferrenha batalha jurídica. Saibam que o Rio de Janeiro diz NÃO à privatização da CEDAE. Sem água não há vida. A água é um direito humano inalienável de cada cidadão. A água não pode virar mais uma mercadoria deste sistema capitalista, no qual o que vale é o lucro, o que vale é colocar dinheiro no bolso dos ricos, com o empobrecimento dos pobres e com a negação dos direitos das pessoas.

Água é um direito humano, não uma mercadoria.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.