Conexões Brasil e Nigéria

Reimont presidiu a mesa da conferência “Liberdade: nossa riqueza”, que debateu a cultura africana e as conexões entre Brasil e Nigéria

0
13

Na última semana, na Câmara Municipal, Reimont presidiu a mesa da conferência “Liberdade: nossa riqueza”, que debateu a cultura africana e as conexões entre Brasil e Nigéria, em especial com a cidade de Ifé, antiga cidade iorubá no estado de Osun. Evidências arqueológicas indicam que o início da povoação da cidade remonta a 500 a.C.

Ifé é uma cidade sagrada para os iorubás, considerada a fonte mística do poder e da legitimidade: o lugar de onde partia a consagração espiritual e para onde retornavam os restos mortais e as insígnias de todos os reis (Oonis). Berço da chamada monarquia divina, Ifé significa amor.

O Rio abriga um dos mais importantes símbolos da cultura desta cidade, embora poucos saibam. É a escultura em homenagem ao chefe guerreiro Zumbi dos Palmares, que está localizada na av. Presidente Vargas e reproduz um monumento ancestral nigeriano, dedicado a Ori Olokun, o orixá da profundeza dos mares.

A conferência foi uma parceria do mandato de Reimont com a African Pride Company e a OjajaTV. Todo o evento foi transmitido para 44 países do continente africano e disponibilizado na internet. Participaram da mesa, a historiadora Carolina Morais Osunleye e os senhores Ajoyemi Osunleye e Adeyinka Oduniyi. Os três atuam nas entidades parceiras, sendo que o último é presidente da Associação Nigeriana de Produtores Independentes de TV e produtor da CNN e MTV.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui