Conexões Brasil e Nigéria

Reimont presidiu a mesa da conferência “Liberdade: nossa riqueza”, que debateu a cultura africana e as conexões entre Brasil e Nigéria

0
66

Na última semana, na Câmara Municipal, Reimont presidiu a mesa da conferência “Liberdade: nossa riqueza”, que debateu a cultura africana e as conexões entre Brasil e Nigéria, em especial com a cidade de Ifé, antiga cidade iorubá no estado de Osun. Evidências arqueológicas indicam que o início da povoação da cidade remonta a 500 a.C.

Ifé é uma cidade sagrada para os iorubás, considerada a fonte mística do poder e da legitimidade: o lugar de onde partia a consagração espiritual e para onde retornavam os restos mortais e as insígnias de todos os reis (Oonis). Berço da chamada monarquia divina, Ifé significa amor.

O Rio abriga um dos mais importantes símbolos da cultura desta cidade, embora poucos saibam. É a escultura em homenagem ao chefe guerreiro Zumbi dos Palmares, que está localizada na av. Presidente Vargas e reproduz um monumento ancestral nigeriano, dedicado a Ori Olokun, o orixá da profundeza dos mares.

A conferência foi uma parceria do mandato de Reimont com a African Pride Company e a OjajaTV. Todo o evento foi transmitido para 44 países do continente africano e disponibilizado na internet. Participaram da mesa, a historiadora Carolina Morais Osunleye e os senhores Ajoyemi Osunleye e Adeyinka Oduniyi. Os três atuam nas entidades parceiras, sendo que o último é presidente da Associação Nigeriana de Produtores Independentes de TV e produtor da CNN e MTV.

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.