População em situação de rua terá programa municipal

Audiência Pública sobre a População em Situação de Rua, de extrema importância para a cidade, que precisa de políticas públicas para esse segmento.

0
32

O nosso mandato fechou o mês de agosto com uma Audiência Pública sobre a População em Situação de Rua. A questão é de extrema importância para a nossa cidade, que precisa estabelecer políticas públicas para tratar adequadamente desse segmento, que vem crescendo muito rapidamente. Atualmente, mais de 14 mil pessoas moram nas ruas e praças da cidade, muitas por conta da crise ou do desemprego.

Além do poder público e da secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Thereza Bergher, o encontro teve a participação de moradores e ex-moradores em situação de rua, em relatos que humanizaram o debate e deram a necessária voz às reivindicações dessa população.

O vereador Reimont cobrou que a Prefeitura acerte, com a maior urgência, os repasses de recursos para o recém-inaugurado Espaço Eloos, em Campinho, zona Norte, que abriga mulheres grávidas ou que tiveram filhos recentemente e estejam em situação de rua e de extrema vulnerabilidade, como a dependência química. Aberto em maio deste ano, e com recursos assegurados, o local já passa por grave crise e ameaça fechar.

“A política que queremos construir é no sentido de dar protagonismo para a população em situação de rua. A ideia é garantir um Comitê Intergestor intersetorial com as diversas secretarias envolvidas”, disse Reimont.

O parlamentar também apresentou o Projeto de Lei 1.543/2015, que institui o Programa Municipal para a População em Situação de Rua. Ele acredita que entrará em votação na Câmara ainda neste mês de setembro.

Para conhecer o projeto, acesse a página: bit.ly/popruarj

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui