Em Defesa da Caixa

Reimont denuncia a nova etapa de desmonte da Caixa Econômica Federal, cujo objetivo é preparar terreno para a privatização da instituição.

0
48

Os golpistas neoliberais parecem dispostos a acelerar o projeto de privatização da Caixa Econômica Federal. A direção do banco lançou esta semana mais um plano de “demissões voluntárias”, com a finalidade de cortar 3 mil postos de trabalho.

Esse desmonte prepara terreno para a privatização da CEF, prejudicando a classe trabalhadora e o país, em benefício dos grandes bancos privados, cujo lucro médio em 2017 foi 17% maior do que em 2016; só Itaú, Bradesco e Santander tiveram um lucro de R$ 53,8 bilhões, 20% superior ao do ano anterior.

Com as novas medidas, avança o esvaziamento do papel social da Caixa, que, mesmo assim, ainda movimenta 22,9% do total de crédito do país, no Sistema Financeiro Nacional (SFN), e 68,7%, na habitação.

É preciso ir às ruas defender os nossos bancos públicos, patrimônio do Brasil e fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do país.

#EmDefesaDaCaixa
#EmDefesaDosBancosPúblicos

Comentários

comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre digite seu nome aqui